sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

JANEIRO SECO - Janeiro com pouca chuva - Nunca janeiro foi tão seco no interior do estado de São Paulo - Qual, ou quais as causas ? - Observação leiga que deve ser confirmada por cientistas - Mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global ? - Na dúvida, o que fazer ? O princípio da precaução - Já que é possível ser a causa principal as próprias atividades humanas, que busquemos, então, uma solução imediata e eficaz - "Você pensa assim e se ilude com soluções quando muito amenizantes, ou está disposto a mudar radicalmente o seu padrão de consumo para salvar a espécie humana e as espécies de milhares de outras vidas...." ?



Queimada em mata, em pleno janeiro seco
de 2014....
Janeiro Seco - provocado pela natureza ou os humanos ?

Nos 11 primeiros dias de janeiro de 2014 nenhum pingo de água de chuva caiu sobre o local onde moro, no interior de São Paulo, em São Carlos. Algumas poucas chuvas isoladas ocorreram, mas nenhuma nesta localidade, observando-se, desta forma, uma secura fora do normal, o que os especialistas chamam de baixo índice pluviométrico para esta região e este mês.

NUNCA UM JANEIRO TÃO SECO
Pelo que me lembro, uma situação parecida aconteceu somente o ano passado, em 2013, quando observei 14 dias sem qualquer chuva na última semana de janeiro e primeira de fevereiro. E, pelo que me lembro, nos últimos 53 anos todos os meses de janeiro foram de muita chuva na região sudeste. 

CAUSAS NATURAIS OU MUDANÇAS PROVOCADAS PELOS SERES HUMANOS ?
Esta não é uma observação ou uma conclusão científica, pois, então, que nossos climatologistas, físicos atmosféricos e outros profissionais e cientistas que tenham relação com as possíveis causas das variações climáticas nos digam o que está ocorrendo. Até que ponto este comportamento aparentemente inusitado do tempo é provocado pelas mudanças climáticas relacionadas às interferências antrópicas (provocadas pelo homem) ou a outras causas ?.... E que não venham com explicações imediatistas, como por exemplo, discorrerem sobre El Niño, La Niña ou sobre o aquecimento ou arrefecimento das águas do Atlântico. Suas análises deverão ser mais profundas, detectando as causas, ou a causa primária, do porquê estão ocorrendo mudanças nunca antes observadas no tempo de muitas regiões.

O PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO - E VOCÊ ?....
Na dúvida, vale o princípio da precaução, em defesa da espécie humana e de outras : se a causa pode ser de origem humana, sendo suas atividades e interferências no meio ambiente a principal causa do efeito estufa, do aquecimento global e das mudanças climáticas, que os humanos tomem medidas efetivas de correção :  parada total de extração do petróleo e do carvão, drástica e rápida redução no consumo de combustíveis fósseis e reflorestamento maciço das superfícies continentais. Estas são soluções efetivas, com inúmeras consequências e que exigirão profundas transformações e sacrifícios das sociedades humanas, porém os que querem a todo custo se enriquecer ou manter o seu padrão de consumo, irão dizer que tais soluções são impossíveis de serem implementadas ou que são loucuras de mentes que tem medo do avanço do progresso. Você pensa assim e se ilude com soluções quando muito amenizantes, ou está disposto a mudar radicalmente o seu padrão de consumo para salvar a espécie humana e as espécies de milhares de outras vidas ?

Luiz A. V. Spinola - 24/01/2014

OBS : Chuvas de janeiro, todos os dias e generalizadas, ocorreram nos dias 12, 13, 14 e parcialmente no dia 15. Do dia 16 ao 24 (hoje até 14 hs), 9 dias, apenas algumas chuvas isoladas nas proximidades e nada aqui, neste ponto de observação a 10 km do centro de São Carlos.


Os acontecimentos recentes, como a declaração do IPCC quanto ao aumento de 0.5 graus na temperatura média do planeta, parecem confirmar as previsões alarmantes do respeitado cientista James Lovelock. Veja este  artigo escrito em 2007 !!





HALL DE ENTRADA DOS GRUPOS-AMBIENTE - PARTICIPE !! 
Os Grupos-Ambiente segmentam os assuntos dos diversos ramos
do conhecimento para incentivar a participação e facilitar o acesso
de pesquisadores


HALL DE ENTRADA DOS BLOGS-AMBIENTE  - VISITE e COMENTE !!
Um blog relacionado a cada grupo para conter as melhores postagens !! 


LISTA ATUALIZADA DOS GRUPOS E BLOGS-AMBIENTE
Cadastre o seu email nos grupos que mais gostar !! E participe !!


AMBIENTE PREVISÕES SOL-TERRA
Ensaios de previsões muito antecipadas de eventos severos, de terremotos
e de erupções vulcânicas - Inédita pesquisa sobre o magnetismo solar !!


CONTRIBUIÇÕES TRANSPARENTES
Participe nos Blogs e Grupos-Ambiente colaborando financeiramente com
seus colaboradores e projetos. Desta forma você também ajuda a
CONSTRUIR UMA NOVA HUMANIDADE !!


Contato
Email, endereço, telefones atualizados 

==================================================

2 comentários:

  1. Segue a nota oficial do INMET:
    NOTA METEOROLÓGICA ESPECIAL

    Janeiro de 2014 é o mês mais quente na cidade de São Paulo desde o
    início das observações. Hoje à tarde a Temperatura Máxima* na estação
    do Mirante de Santana, zona norte da cidade, chegou a 34,5°C. Com esta
    temperatura a Média das Temperaturas Máximas para o mês fechou em
    31,9°C, a mais alta de toda a série histórica iniciada em 1943,
    superando o valor de 31,8°C de fevereiro de 1984, antigo recorde.

    O forte calor do mês de janeiro está associado com os baixos volumes
    de chuva registrados nas últimas semanas. Em SP não houve a formação
    da Zona de Convergência do Atlântico Sul, responsável por dias mais
    nublados, úmidos e chuvosos, nem a passagem de frentes frias que
    provocassem declínio nas temperaturas sobre o estado. Um sistema de
    alta pressão ficou semi-estacionário, entre a costa da região Sul e
    Sudeste, enquanto que o canal de umidade que se forma no verão ficou
    posicionado do sul da Amazônia em direção à Bolívia e Paraguai não
    trazendo a típica umidade esperada para o mês no estado.

    ResponderExcluir


COMENTE E PARTICIPE COM O SEU CONHECIMENTO !!

Participe também no grupo Ambiente Ecológico (digite estes termos no Google ou clique no link oferecido acima

Você também pode solicitar a publicação dos seus artigos enviando um email para : gruposambiente@gmail.com (não insira este email em listas)